Brasil: Primeira Audiência do caso Porto Cambira, por Indianara Ramires

No último 20 de Julho, ocorreu o depoimento do policial que ficou gravemente ferido no dia 1 de Abril na aldeia Passo Piraju, no confronto entre Ãndios e policiais que chegaram sem fardamento e sem autorização atirando em todos no local. O acontecimento resultou na morte de dois policiais e na prisão de sete Ãndios, inclusive foram presos parentes que não estavam no momento do ocorrido. Na audiência estavam presentes a comunidade da Aldeia Passo Piraju e Jovens indígenas de Dourados.

Até onde sabemos, toda audiência é liberado para as pessoas que quiserem presenciar o momento, mas desta vez, não foi assim. Fomos barrados e não nós deixaram entrar, nem mesmos os próprios parentes dos indígenas, e nem os advogados que não estavam envolvido no caso puderam entrar.

Na hora do intervalo da audiência, foram liberados dois minutos para os familiares mais íntimos poderem vê-los. Em relato, alguns indígenas que estiveram com eles disseram que estavam sofrendo muito, pois nós Ãndios jamais acostumamos a viver entre quatro paredes.

Indianara Ramires Machado/15 anos/Kaiowá

Fuente: AJI - Ação de Jovens Indígenas de Dourados

---------

Lea información relacionado publicada en Servindi:

Escucha nuestro podcast


AÑADE UN COMENTARIO
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.